Covid19 – Utilização de Máscaras

De acordo com a Informação 09/2020 emitida a 13 de abril de 2020 pela Direção Geral de Saúde, “aplicando-se o Princípio da Precaução em Saúde Pública, é de considerar o uso de máscaras por todas as pessoas que permaneçam em espaços interiores fechados com múltiplas pessoas, como medida de proteção adicional ao distanciamento social, à higiene das mãos e à etiqueta respiratória.”

Uma vez que existem diferentes tipos de máscara consideramos importante conhecer as suas diferenças e aplicabilidade.

Máscaras não-cirúrgicas, comunitárias ou de uso social:
Estas máscaras feitas de tecido têm como propósito impedir que alguém infetado contamine outros ou o espaço, nomeadamente as superfícies. A sua eficácia está dependente de todas as pessoas que utilizam determinado espaço utilizarem máscara e mantenham o distanciamento social, uma vez que devido às suas características podem não proteger o seu utilizador da contaminação.

São adequadas para escritórios e espaços de atendimento ao público de baixa ocupação.
Uma vez que são laváveis e reutilizáveis o seu custo é mais baixo.

Quando utilizadas com outros meios complementares (viseira de acrílico) estas máscaras aumentam a sua eficácia na proteção do seu utilizador.

Máscaras cirúrgicas
Estas máscaras têm o duplo efeito de impedir que alguém infetado contamine outros e que o seu utilizador seja contaminado.

São adequadas para trabalhadores que efetuam o seu trabalho em instalações de clientes ou no exterior (onde não podem controlar se toda as outras pessoas utilizam ou não máscara) e em espaços de atendimento ao público de maior dimensão (onde o controlo de quem está a utilizar máscara é também mais difícil). Devem também ser sempre a opção dos grupos de risco em qualquer circunstância.

Respiradores (máscaras com filtro – FFP2)
Aplica-se a estas máscaras as mesmas vantagens das máscaras cirúrgicas, sendo que têm duas desvantagens: custo unitário superior e maior desconforto na utilização.

Nota: Devido a possibilidades de rutura de stock, a DGS recomenda a utilização de máscaras comunitárias para evitar a falha de material (máscaras cirúrgicas e FFP2) para profissionais de saúde.

Não se esqueça a utilização de máscaras é uma medida complementar.
Devemos manter as regras de distanciamento social, etiqueta respiratória e higienização das mãos.